domingo, 12 de agosto de 2012

Paternidade

 A vida é a arte do encontroembora haja tanto desencontro pela vida.
                                                              Vinícius

Guardei pra você 245 cartinhas pintadas com lápis de cor, 102 cartões de dia dos pais, 23 pedaços de bolo, 12 camisas abandonadas, 5 caixas de mudança, meus 4 primeiros batons, meus 10 primeiros dias de aula em todas as séries. 
Guardei também os 2 primeiros olhares que recebi e até o primeiro suspiro que um menino me causou. Guardei 312 apresentações escolares, 245 lugares vazios, 21 Natais, 23 velas, 268 copos de Nescau pra se tomar de manhã. Eu ainda tinha 840 reclamações com desculpas, todas amassadinhas dentro de mim. Guardei suas 8 gravatas esquecidas como quem esconde um mundo inteiro em uma gaveta. 
Guardei para você 13 fotos da adolescência, 14 copos de coca-cola, 200 reais em créditos celulares.

Mas o tempo passou e tudo o que estava guardado calou dentro de mim. 
Então, quando finalmente você voltou, tudo o que eu tinha a oferecer era o silêncio dos anos que não vivemos.

Entenda, não culpo sua ausência. A vida acontece cheia de desencontros e eu prossegui. 
Apenas respeite os números da minha história cujas soluções não vieram da sua matemática paternal. 

Só eu sei quão difícil foi contabilizar as lembranças que não vivemos, os dias que eu tentei ligar e não obtive resposta.
Não queira continuar as somas quando você só tem subtrações para contar.

Zeremos nossos caminhos. Eu aprendi a perdoar. 
E te ofereço, na minha nova história, 4 primeiras palavras pelo dia de hoje: Feliz dia dos pais.

3 Piruetas.:

' Jeffão Araújo disse...

Lindo, lindo, lindo!

Sei bem o que é isso. Não tenho contabilizado, e mesmo que tivesse, meus números não seriam tão altos, mas sei bem a dor que causa guardar momentos e não poder entregá-los: conquistas, derrotas, desabafos, futilidade.
Mas ontem resolvi passar por cima de tudo, 'dá o braço a torcer', e ligar. Um simples "Feliz Dia dos Pais", gerou um agradável "Esse foi o melhor presente que eu já ganhei" e um sorriso de criança meu.

Mariana Carvalho disse...

Emocionante! Confesso que humanamente olhando, chega a ser difícil imaginar uma borracha dessas que apague tantos números. Mas graças a Deus, não somos daqui!

JAHILTON MAGNO - PENSANDO A VIDA disse...

Verdadeiramente essas linhas sao o resultado de uma alma muito perspicaz, sensivel e de uma atencao abencoada. Que Deus em sua grandeza, conceda-lhe cada vez mais capacidade a pena da sua alma para externa o que muitos sentem, mas nao sabem o que sentem, e nao sabem o que se chama. Abracos. Dios te bendiga!!!

Jahilton Magno

 

Blog Template by BloggerCandy.com