sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Separação


Cale-se e deixe de besteira,
largue destas manias futéis,
chega destas palavras inúteis,
cansei, sinceramente cansei.

Depois de tanto que te aturei,
dos anos que andei ao teu lado,
da vida que pintei no teu quadro,
enjoei, descaradamente enjoei.

Nossa vida cansativa, meu caro eu,
se dividiu em profundas diferenças,
e para mim, resta apenas o adeus.

Chegou a hora do nosso fim,
cansei, simplesmente cansei,
Preciso me separar de mim.

* Já postei este poema em janeiro deste ano, porém algumas situações do dia de hoje tornaram propícia a repetição. Desculpe a quem já leu, mas meu "eu" precisava ouvir estas palavras novamente.

8 Piruetas.:

Andréia disse...

o importante é q o post veio do coração.

beijos

Nanda Kenshin's disse...

^^.

Eu também cansei, embora já esteja menos cansada.

Mil beijos

Glau Ribeiro disse...

E que o post se repita quantas vezes for necessário.

Seu texto me fez lembrar o trecho de um texto da Marla [de Queiroz]: "Quando arrumei minha casa de dentro eu descobri que essa é uma tarefa infinita. E há que se reordenar as coisas incansavelmente pra se ter espaço pruma nova cor. E que uma boa base impede um desmoronamento, mas que a implosão da estrutura inteira, às vezes, é a coisa mais sábia a se fazer em determinados momentos"

É sempre bom procurar novas cores pro nosso jardim quando ele começa a ficar preto-e-branco. E a tarefa mais difícil é admitir que nossas cores estão se desbotando.

Espero que tenha novas flores a florescer no seu jardim.

Se cuida.

Bjs!

Jaya disse...

Ká,

Dependendo de mim, do teu bem estar e da necessidade de expulsar angústias, repita quantas vezes se fizer necessário.

Bonito, moça.

Beijo nocê.

... disse...

Oi mocinha...
tem uma parte dentro de mim que merece divorcio tbm... O problema é que essa parte é muito traiçoeira. Descarada seria a palavra certa... me trai muitas vezes, mas consegue me seduzir inumeras outras, mesmo divorciado dela... a solução é asfixiá-la. E por ser essa parte má muito forte, só com o tempo...

bjus

Victor Canti disse...

estas suas palavras vieram a calhar para mim, descrevem muito bem o que venho sentindo, é um período de mudança, em que preciso renovar-me e deixar de ser como era...
belo poema!!
bjs

Pri C. Figueira disse...

Ehhh... Precisei dizer isso ao meu "eu" e romper com ele nessa semana que passou!!!

Bjinhus Ká!

LUCIANO Martini disse...

Muito intenso. O que estará passando nesta tua "cachola"?

 

Blog Template by BloggerCandy.com