quinta-feira, 31 de julho de 2008

A liberdade.


Só nós soubemos o quanto nossos pés tremeram e o quanto cada frase dançada teve efeito... Não eram só palavras, mas sim uma oração.
Ali, esperando nossa vez, eu vi um filme de toda a montagem daquilo que naquela noite tomaria forma. A busca, a entrega, o entendimento.
E éramos uma só. Um só espírito, um só nervosismo. E o mais importante, um só propósito. Sabíamos o que era preciso passar e o que isto exigia de nós. E sabíamos que não bastava só dançar, era e ainda é preciso viver.

A primeira vez que ouvi a música "Ele vive", estremeci. Era cedo da manhã e na minha rotina eu ia trabalhar com a cabeça debruçada no vidro do ônibus e os fones no ouvido. Cada palavra entrou em mim, não só como uma melodia, mas de uma forma que fui cheia de gratidão diante da consciência do que estava ouvindo. Lembro que gravei as palavras do refrão e ao chegar no trabalho, abri a famosa página google e digitei: "Hoje sou livre, pois Ele vive, Ele vive, Ele reina em mim". Puft! O site me respondeu: Leonardo Gonçalves, "Ele vive". Batalhei em frente ao computador para conseguir baixar a tal música... Comecei a orar sobre a mensagem transmitida por ela e ali nasceu a coreografia, um embrião ainda sem passos traçados. A mensagem era forte, clara e direta: Ministrar a liberdade, não só a que recebemos em Deus, mas a liberdade da opressão, das amarras, do "eu". O que prende a sua vida e te faz querer romper? Pois é justamente aí que queríamos tocar.
Quando falei da idéia para o grupo, tudo tomou forma. Incrível a criatividade que Deus deu para cada uma das meninas... De forma singular elas dão vida aos passos. Agradeço por isso, pois sem elas não seria possível. Começamos a construir o significado de cada movimento, trabalhar juntas... foram muitos ensaios e reuniões para que pudêssemos compreender esta coreografia.
Vieram as cordas. Dançar com as mãos amarradas???? Como?? É, foi difícil. Mas não impossível. Afinal, quantas vezes seguimos nossas vidas com as mãos atadas por coisas que não vemos? Com os olhos vendados por nossa incredulidade? Com a boca presa por nossas próprias amarras?
Era preciso transmitir dor, angústia, desesperança. Era preciso que em nossos passos e em nossas expressões estivesse presente o anseio pela liberdade.
E quando há o encontro entre o "bailarino" e a liberdade, ocorre a descoberta. A liberdade está em Jesus, está na própria vida que vem Dele. Saltos, giros, o desapego dos nós e as cordas jogadas no sentido do público. É a alegria dos pulsos livres, da vida ganhando sentido para dar lugar a uma dança de gratidão, devoção e entrega. Há um teatro dançado no meio simbolizado o sangue de Jesus sendo derramado sobre as mãos daquele que estava cativo, e por fim este é liberto!
Para terminar, a junção do grupo em um só refrão, e o final (a foto), simbolizando a confiança de que a verdadeira liberdade não está em ir onde se quer, mas em prostar a sua vida diante Daquele que a criou.

Gurias, talvez quem olhe veja apenas mais uma coreografia, mas nós sabemos o quanto significou isso em nossas vidas. Nossas orações, nosso trabalho e nosso empenho.
Obrigado a Deus, meu verdadeiro libertador, e obrigado a vocês, amigas fiéis e companheiras de ministério. Cada momento ao lado de vocês é um aprendizado sobre o amor do próprio Deus. Minhas bailarinas favoritas e meus pilares. Vocês ajudam a manter meus sonhos de pé.

E, para os que me lêem e estranham minha linguagem, nem só de literatura se faz uma vida. As cordas que existiam prendendo minhas mãos não foram tiradas por livros ou belas frases, mas sim por aquele que entregou-se por minha liberdade: Jesus.
Neste texto não faço personagens, mas torno-me narradora de mim. E eis o que sou.



Ele Vive (Leonardo Gonçalves)

Hoje é domingo de manhã,
Hoje o sol não quer brilhar
Tudo é solidão...
E elas vêm dizer:de madrugada ressurgiu

Não acredito em ilusões,
O sol da justiça se apagou
O mundo inteiro viu
Os cravos em suas mãos,o seu corpo a sofrer,
Sua morte lá na cruz não consigo entender
E agora este túmulo vazio, esse anjo a questionar
Porque procuro entre os mortos quem vivo está

E hoje sou livre, pois Ele vive
Ele vive, Ele reina em mim
Morte e pecado foi derrotado
E eu sou livre, eu sou livre enfim, de mim

Como Jesus ressuscitou
Da morte eterna para luz
Da agua renasci
E faz sentido servir
Alguém melhor que eu

E hoje sou livre, pois ele vive
Ele vive, Ele reina em mim
E os que descansam no senhor
Quando voltar despertaram
E em sua carne enfim verão a Deus

Hoje sou livre, pois Ele vive
Ele vive, Ele reina em mim
Morte e pecado foi derrotado
E eu sou livre, eu sou livre enfim, de mim

Todos os dias de manhã
Quero renascer...

12 Piruetas.:

Letícia disse...

Nossa foi lindo mesmo, mas o melhor foi saber que as pessoas viram e foram tocadas, que pessos se liber taram durante a ministração. Por que não dançamos coreografias bonitas, nos adoramos a Deus e ministramos vida por meio da dança!
Um dia um pastor me disse uma coisa(me lembra de contar isso no detalhadamente no sabádo):
- Você é uma ministra de Deus, nõa aceite nada menos que isso.
E é isso que nos somos, adoradoras, ministras e servas do Senhor...s2

Deus te abençõe!
Beijo

Letícia disse...

Ai saiu umas letras trocadas mas da para entender!!
hahahha

Luana e Luma disse...

Oieee Ká.
Olha q legal. Gostamos msm do que vc disse.
Já tams ate procurando essa musica p escutar..rsrs
...
Ha bem legal o q sua amiga disse aí em cima, " Você é uma ministra de Deus, não aceite nada menos que isso."
..
Já recebemos essa frase!! hehe
Nunca vamos aceitar nada a menos q issoo!!
bjusss
Deus abençoe!!

Luana e Luma disse...

Que musica bonita ninaa.
Acabamos de procurar ela no youtube para ouvirmos. rs
Gostams msm..!!
bjusss
Deus abençoe

Bruna.K disse...

Nineeeeeeee
Sem noção...
Me arrepiei só em ver o título e a foto!!!
Tu acredita que eu quase postei isso ontem d noite?
Eu escrevi LIBERDADE no título e ia por essa foto...
Mas daí tava com sono e vim fazer agora de manhã.
Mas antes passei no teu blog... e TCHARAM!
Não preciso mais... tuas palavras saciaram.
Lindo, lindo!
Toda a história da coreografia... dos sonhos às dificuldades, da música às cordas...
É muito bom fazer parte disso!
Perfeito!
Te amo amo amo amo amo!!!
Bjus mil...

Dominique disse...

Estou sem palavras... realmente inebriante quando somos tocados por esta força maior. Seja usando das palavras ao escrever, de nossas vozes ao cantarmos, de nossos braços, pernas e troncos ao bailarmos, podemos, sim, mostrar o amor que sentimos quando somos tocados pelo que há de mais belo em nossa existência...

Gostei demais de suas palavras, Ká. Mais ainda de de uma idéia fluir e ter se tornado algo que deve ter ficado lindo (só a letra da música já envolve e nos leva a imaginar a força da canção)...


Um bom fim de semana pra ti!

Abraços

Ariana disse...

Mto linda a música!
Saudade de ti la no blog!

Beijão
Boa semana pra vc!

Andréia disse...

que lindo moça.. essa veio direto do céu n é msm? fico feliz em ver que existem pessoas comprometidas com a obra de Deus assim como vc.. q n faz por fazer + fazer por amor e gratidão..

beijos e que Deus dobre a unção sobre vcs


ate++

Pri C. Figueira disse...

Oi flor!!

Que lindo, que experiência tremenda... tu descrevendo como ouvisse a música e chegasse no trabalho e fosse procurar ansiosa pela musica q havias ouvido me lembra até a forma como Deus ministra cmg... grande parte das coreografias Deus me dá qdo estou caminhando, no onibus, no trabalho... qtas vezes já sai dançando pela minha sala (rsrs)!!

Que tu continue sendo essa pessoa que és, que anseia tocar o coração do Pai, com os olhos focados Nele!! Que Ele continue abençoando o ministério de vcs e saiba és um referencial de dedicação, entrega... espero q em breve possamos unir novamente nossos ministérios!!!

Bjussssss

i-relevante disse...

Muito legal seu blog. Adorei os posts passados. ;)

Bjs.

Ps: E obrigada por passar no I-relevante.

Lúcia disse...

Oi Ká!
Achei a foto linda, e já ia comentar o quanto eu também já passei por aquelas mesmas sensações... mas então vi que tinha mais coisa escrita, e vi o quanto tudo significou pra vocês... Achei o máximo a idéia de dançar com as mãos amarradas, e tudo o que envolveu a criação da coreografia. Eu ainda vou fazer do meu trabalho algo que tenha tanto sentido pra mim quanto teve esse momento pra vocês! Parabéns!!!
Beijos!

Fernando Locke disse...

é, eu imagino o trabalho q vcs,dançarinas não passam. deve ser cansativo ter q repetir os movimentos ate conseguir algo realmente bom, ou então tetar até se machucar :S coisas q acontecem. a musica é linda, e garanto, tu foi mto bem na apresentação. tu é tri esforçada. abrass

 

Blog Template by BloggerCandy.com