quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Percebeu-se cansada de si mesma aquela manhã.
Cansada daqueles mesmos olhos, daquelas mesmas manias.
Sentia uma tontura dentro de si. Ao seu redor aquela mesma tempestade bruta, os relâmpagos, o forte vento, a chuva...a mesma chuva.
Tapou os olhos e desejou fugir para longe. Um lugar onde pudesse voltar a andar em linha reta, um lugar onde houvesse luz. Onde pudesse fugir dela mesma, dos seus pensamentos, da sua voz, de tudo. Onde pudesse impedir que qualquer pessoa se aproximasse, que qualquer ser a percebesse, que alguém porventura viesse a amá-la. Era este o problema.
Ela não podia ter parado de fugir, não agora. Mas parou e por isso a tempestade desaba agora.
Lembrou-se do filme de terror que tinha visto, onde o médico perguntava para a garotinha dona da maldição:
- Você não quer machucar ninguém quem ama, não é Samara?
- Não quero, mas machuco. Respondeu a menina.
Ela não podia ter parado de fugir. Não agora. Mas parou, acreditou, sonhou. Depositou todas as suas fichas. Quebrou os muros que a cercavam, perdeu o medo. Levou tão a sério, que não consegue voltar. Entregou os pontos...
O pior não é quando a gente se machuca, mas sim quando machucamos os outros. Principalmente quando "os outros" são amados, extremamente amados.
O pior não é quando alguém pede que nos afastemos, mas sim quando temos que nos afastar sem realmente querer, para evitar que o nosso eu estrague tudo.
O pior não é quando alguém nos causa dor, mas sim quando temos que causá-la em nós para evitar de causar nos outros.
O pior não é quando nos decepcionamos com quem amamos, mas sim quando a decepção vem assim, sem máscaras, simplesmente diante do espelho.
"Somente um Deus como tu, ó Pai! Para nos amar com nossas falhas e erros. Nos amar até mesmo quando nós não conseguimos fazê-lo."

1 Piruetas.:

Luis Fernando disse...

Nossa! suas metáforas estão ótimas! cada vez que eu leio um texto de alguém que escreve muito bem, me dá cada vez mais a certeza de quem eu tenho que escrever e me dá uma inspiração a mais! seus textos são fantásticos, conseguem transmitir muito bem os sentimentos, até aqueles mais recônditos da nossa alma!

 

Blog Template by BloggerCandy.com