quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Dualidade.

E eu ainda não sei quem vencerá esta guerra que é travada dentro de mim.



Incrível saber que mesmo vencendo, diante de mim estará a derrota.

1 Piruetas.:

Mr. Ziggy disse...

Às vezes venho cá e leio e releio esse texto. Fico me perguntando qual seria a relação do eu-lírico com a derrota. Ele também perde? Ou simplesmente a contempla? Pontos e mais pontos de interrogação. Talvez isso seja dúbio e/ou paradoxal. Até.

 

Blog Template by BloggerCandy.com